Abrolhos

Passando pela região, os navegadores da coroa portuguesa notaram que era formada por muitos recifes e faziam a seguinte observação: "Quanto te aproximares da terra, abre os olhos. Ficou conhecida como Abrolhos".



Criou-se o Parque Nacional Marinho de Abrolhos que é formado por cinco ilhas: Sueste e Guarita – áreas de preservação ambiental, Santa Bárbara – a única habitada com guarnição Marinha e Base do IBAMA, Redonda e Siriba abertas ao público para visita com orientação do Ibama. Localiza-se a 52 km de Caravelas, o visitante poderá chegar através de embarcações autorizadas para este fim. Saem de Caravelas, por escunas e lanchas off-shore (lanchas rápidas).
Mergulhar nas águas rasas sob o topo dos chapeirões (recifes gigantes sob forma de cogumelos que crescem no mar) descobrir cavernas, é um convite para uma experiência de como preservar a natureza. Diferentes espécies de peixes, crustáceos, tartarugas. As ilhas do arquipélago de Abrolhos servem de morada para milhares de aves marinhas como os Atobás, Guaínas, etc.
É nesse ambiente que acontece um espetáculo grandioso: as Baleias Jubarte, que no período de julho a novembro vêm se reproduzir em Abrolhos.